teste

Mais de 200 pessoas receberam capacitações por meio do Programa Trabalho Jovem

Mais de 200 pessoas receberam capacitações por meio do Programa Trabalho Jovem

Nos últimos dias 22 e 23 de julho, o Programa Trabalho Jovem avançou mais uma etapa na oferta de oportunidades aos jovens e empreendedores maranhenses: realizou as primeiras capacitações no âmbito do eixo cooperação estratégica, com cursos de diversas áreas no Polo do Coroadinho.

O resultado: foram mais de 200 inscritos em quatro cursos ofertados, que possibilitaram aos participantes um novo olhar tanto para a comunidade quanto para o mercado de trabalho.

“Aqui no Coroadinho, somos uma comunidade muito grande. Nós somos quase 60 mil pessoas e o maior aglomerado urbano de São Luís. Receber um programa como esse é abrir oportunidade pra que jovens, mas também pessoas ligadas à periferia por meio do empreendedorismo social, abram os olhos e tenham esse leque de oportunidades”, agradeceu Christiane Mendes, presidente do Neduc (Núcleo de educação comunitária do Coroadinho), sobre a atuação da Seinc no Polo.

Cooperação
Realizados na Vila Conceição, no Polo do Coroadinho, os cursos capacitaram mais de 200 pessoas – na ocasião, foram ofertadas assessorias gratuitas aos polos de comércio, aos pequenos empreendimentos e, também, para a população de baixa renda da localidade.

“Marketing em Vendas”, “Redes Sociais”, “Negócios” e “Finanças” foram os temas oferecidos à comunidade. O encerramento da capacitação contou com a entrega de certificados à população participante.

Trabalho Jovem
O programa Trabalho Jovem é executado por meio da Seinc, da Secretaria do Trabalho e Economia Solidária (Setres), da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) – e com apoio institucional da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (SEEJUV). Participam ainda do programa: a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima); a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema); a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA); e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA).